Cidades

“Só queremos justiça”, diz pai de criança que morreu após bater a cabeça em escola de Jaguariaíva

Jheniffer Kauane Barbosa, de apenas cinco anos de idade, teria batido a cabeça em um armário de alumínio dentro da sala de aula. Ela não resistiu e faleceu neste domingo (12).

Uma menina de apenas cinco anos de idade morreu no último domingo (12). A morte – que segundo a ficha hospitalar pode ter sido provocada por hematoma epidural causado por traumatismo craniano encefálico – ocorreu dias depois de a menina cair e bater a cabeça dentro de uma escola municipal de Jaguariaíva, nos Campos Gerais.

O acidente aconteceu no último dia 5 de junho, em uma das salas da escola Antônio Fanchin, onde a criança estudava.  De acordo com o Portal Tribuna do Povo, Jheniffer Kauane Barbosa teria batido a cabeça em um armário de alumínio depois que uma colega tentou pegar sua blusa.

Em entrevista ao portal, os pais de Jhennifer, Eliane de Fátima e Carlos Alberto Barbosa, contaram que só ficaram sabendo do ocorrido no dia seguinte, quando a menina se queixou de dores de cabeça. Conforme o relato do casal, a garota foi levada duas vezes para consulta médica. Ela foi medicada e chegou a ficar internada, mas recebeu alta.

No domingo (11), Jheniffer voltou a se queixar de dores de cabeça e começou a ter convulsões. Ela novamente foi levada ao hospital da cidade e teve piora em seu estado de saúde. A criança então foi transferida para o Hospital Regional em Ponta Grossa, mas morreu ao chegar na unidade hospitalar.

Chocados com a morte prematura da filha, os pais pedem por Justiça. Carlos Alberto alega ter ido até a escola, porém ninguém estava sabendo sobre a queda. A Polícia Civil do município deve instaurar um inquérito para apurar o caso.

Clique aqui para assistir a entrevista dos pais de Jheniffer no Portal Tribuna do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Citar a fonte ao copiar.
Fechar