Considerado um dos pilares da equipe ponta-grossense, o volante Chicão marcou pela primeira vez em jogos oficiais desde que chegou em 2015. O que seria um momento histórico, com certeza será lembrado principalmente por selar a permanência do Operário na Série B do Campeonato Paranaense. O Fantasma agora se concentra na fase de ‘mata-mata’ na Série D do Campeonato Brasileiro.

-Anunciantes-

Sendo uma das esperanças para levar o Operário para a elite do futebol paranaense, Chicão conta que não consegue sentir outra coisa que não seja vergonha. Triste, o atleta acredita que falhou em algo que ele considerava como obrigação. “Queríamos conquistar esse acesso e devolver o Operário para o lugar que ele merece. Isso era uma missão pessoal minha, já que eu também estava no rebaixamento”, conta.

Chicão marcou o seu primeiro gol contra o União Beltrão, no Germano Kruger, e até então, o tento deixava o Operário vivo na busca pelo acesso. Mas, o time do sudoeste marcou seu gol no fim do jogo, tirando qualquer chance de classificação que o Fantasma ainda tinha. “Foi inacreditável, ainda estávamos vivos, e com um gol meu, mas com um lance tudo desabou”.

Mesmo não alcançado o principal objetivo da temporada, o capitão ressalta sobre a importância e o foco na disputa por uma vaga na Série C do ano que vem. “Infelizmente não conseguimos o acesso no Paranaense, mas estamos fortes na Série D. Queremos esquecer a fase ruim e colocar todas as nossas forças para conquistar essa classificação”, ressalta.

O Operário volta a campo no próximo sábado (8), contra a Desportiva Ferroviária-ES, em Cariacica, no estádio Engenheiro Araripe, às 15h00.

Foto e Texto: RBM Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here