Exportação papel e celulose. Fotos: André Kasczeszen Foto: APPA

O Paraná exportou US$ 12,41 bilhões de janeiro a agosto de 2017, o que representou um aumento de 17,1% sobre o mesmo período do ano passado. Com isso, o Estado superou o Rio Grande do Sul (US$ 11,63 bilhões), foi o que mais exportou na região Sul e passou a ocupar a quarta colocação no ranking do Brasil. Ficou atrás apenas de São Paulo (US$ 33,5 bilhões), Minas Gerais (US$ 16,9 bilhões) e Rio de Janeiro (US$ 15,4 bilhões). Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC).

-Anunciantes-

“Boa parte desse resultado se deve à diversificação da pauta de exportações, com crescimento dos embarques de automóveis, autopeças e celulose”, diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes). “Com isso, o Paraná passou de quinto para quarto maior exportador do País, posição que deve ser mantida até o fim do ano”, afirma Suzuki.

O agronegócio continua a ser responsável pela maioria dos produtos exportados pelo Paraná e continua a crescer, mas sua participação teve ligeira queda com o avanço da participação de produtos manufaturados nesse ano.

“O agronegócio continua a ser o principal setor exportador do Estado, mas é muito positivo que o Paraná também exporte manufaturados, que tradicionalmente têm maior valor agregado”, diz Suzuki Júnior.

DESTAQUES – Somente os embarques de celulose cresceram 135% nesse ano na comparação com o mesmo período do ano passado, ao somar US$ 347,7 milhões. Graças à entrada em operação da fábrica de celulose da Klabin em Ortigueira, na região dos Campos Gerais, que tem como um dos focos a atuação no mercado externo, a celulose já é o sexto produto mais exportado pelo Paraná.

Outro destaque foi o aumento das exportações de automóveis, principalmente para a Argentina. De janeiro a agosto, a receita de exportações de automóveis somou US$ 653,4 milhões – 89% mais do que nos primeiros oito meses de 2016. Os embarques de autopeças cresceram 52,5%, chegando a US$ 186,13 milhões, e de veículos de carga aumentaram 56,8% -atigindo US$ 294,5 milhões.

AGRONEGÓCIO – Nos primeiros oito meses do ano passado, o agronegócio respondia por 74,97% do total embarcado pelo Paraná. Nesse ano, a presença ficou em 72,04%. De janeiro a agosto, foram US$ 8,94 bilhões em exportação de produtos do agronegócio, 12,5% mais do que no mesmo período do ano passado.

Graças à supersafra desse ano, as exportações de soja – principal produto da pauta do Estado – aumentaram 23,3% de janeiro a agosto – para US$ 3,2 bilhões.

A carne de frango in natura seguiu na segunda colocação entre os principais produtos enviados ao exterior pelo Paraná. Foram US$ 1,56 bilhão, 10,1% mais do que nos primeiros oito meses de 2016. Outros destaques foram as exportações de açúcar bruto, com avanço de 21,8% (US$ 627,6 milhões) e óleo de soja bruto com 22% mais na mesma base de comparação (US$ 324,07 milhões).

MERCADOS – O Paraná ampliou embarques para seus principais mercados. Para a China, principal destino dos produtos paranaenses, o Estado aumentou em 18,4% as exportações, para US$ 3,53 bilhões. Para a Argentina, foram enviados US$ 1,339 bilhão (44,9% mais) e para os Estados Unidos, US$ 575,15 milhões (alta de 12,4%).

Informações da AEN-PR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here